Image

SindSistema e Seap homenageiam inspetores penitenciários

01/08/2017 21:42:35  

O Sindicato dos Servidores do Sistema Penal do Rio de Janeiro (SindSistema-RJ) e a Escola de Gestão Penitenciária (EGP/Seap), realizaram evento de homenagem aos inspetores penitenciários pela inclusão do dia 25 de julho no calendário oficial de datas comemorativas do Estado do Rio de Janeiro. Pela primeira vez a data é celebrada como o Dia do Inspetor de Segurança e Administração Penitenciária, conforme lei 7.469/16, de 26 de outubro de 2016.

 

O inspetor penitenciário aposentado Jorge Wilson da Silva (Matrícula 176), recebeu a homenagem das mãos do secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel PM Erir Ribeiro Costa Filho.

 

O inspetor penitenciário aposentado Marcelo das Chagas Cabral (Matrícula 237), recebeu a homenagem das mãos do diretor geral da Escola de Gestão Penitenciária, inspetor penitenciário Paulo Alier de Oliveira Vazquez.

 

O inspetor penitenciário aposentado Josias Alves Bello (Matrícula 192) recebeu a homenagem das mãos da Subsecretária Adjunta de Gestão Estratégica, inspetora penitenciária Ingrid Silva Rocha.

 

O inspetor penitenciário aposentado Francisco Antonio de Oliveira (Matrícula 181) recebeu a homenagem das mãos do presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal do Rio de Janeiro, inspetor penitenciário Gutembergue de Oliveira.

 

A homenagem prestou reverência a todas as inspetoras e inspetores penitenciários do estado, ativos ou aposentados. A cerimônia aconteceu na manhã da terça-feira (25), no auditório do Museu Penitenciário e contou com a presença de inspetores da “velha guarda” e outros nem tão “cascudos”, termo usado para os servidores mais experientes.

 

Durante o evento foi exibido um vídeo book produzido pelo SindSistema-RJ, relembrando um pouco da história dos trabalhadores das prisões, desde o tempo do Instituto Penal Cândido Mendes, na Ilha Grande, até os dias atuais. O vídeo reúne  uma coletânea de fotos do acervo do Museu Penitenciário, acervo pessoal, arquivos de divulgação, e retrata as transformações vividas pela categoria. O uniforme, as viaturas, os estabelecimentos prisionais, a diversidade e complexidade da função desempenhada pelos inspetores penitenciários. Certo é que a comemoração além de merecida revela-se como mais um passo rumo ao reconhecimento da função, serviço essencial à execução da pena e manutenção da ordem e segurança pública.

 

Mediadora de conflitos por excelência, a categoria atua com determinação, apesar das dificuldades, e embora durante décadas o sistema penitenciário tenha se pautado especialmente pelos encarcerados, é latente o novo olhar sobre o inspetor penitenciário na luta pela valorização da atividade.