Image

Gratidão não prescreve e é a memória do coração

15/08/2020 13:30:09  

 

Nossos agradecimentos especiais aos inspetores de Polícia Penal Gilberto Mainoth e Luciano Luiz Moreira, que pela proximidade e prestígio junto aos parlamentares Max Lemos (autor da PEC da Polícia Penal no RJ) e André Ceciliano (presidente da Alerj), respectivamente, nos auxiliaram na articulação e resolução do pleito. 

 

Na foto: Da esquerda para a direita: Marcos Ferreira de Lima (diretor de Defesa de Classe); Elisete Henriques (diretora de Comunicação); o deputado André Ceciliano (presidente da Alerj); o deputado Max Lemos (autor da PEC 32/2019); Gutembergue de Oliveira (presidente do SindSistema Penal RJ); João Raimundo do Nascimento (vice-presidente do SindSistema), e Odonclei Boechat (diretor secretário).

 

 

 

Sábado, 15 de agosto de 2020

Por Elisete Henriques | Ascom SindSistema

 

Na quinta-feira (5 Dez 19), e na sexta-feira (6 Dez 19), diretores do SindSistema Penal RJ estiveram em reunião na Assembleia Legislativa do RJ (Alerj), com o deputado Max Lemos (autor da PEC 32/2019) e com o deputado André Ceciliano (presidente da Alerj), articulando a inclusão da Polícia Penal na Constituição do Estado.  

 

Depois de tudo acertado, e em razão do equívoco suscitado pelas vozes contrárias ao pleito encaminhado pela legítima representação da categoria, a tramitação da PEC 32 foi paralisada e, embora tenha sido aprovada pelos deputados em 18 de dezembro de 2019, foi substituída pela PEC 47/2020.

 

Modificada pelo secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel PM Alexandre Azevedo, e intitulada "Nova PEC da Polícia Penal", o novo texto além de inconstitucional suprimiu itens fundamentais ao âmago do pleito, ferindo de morte a categoria em todo o Estado do Rio de Janeiro.

 

Mas, graças à extrema capacidade de articulação do presidente Gutembergue de Oliveira, aliada à imprescindível parceria dos servidores Gilberto Mainoth e Luciano Luiz Moreira, pela proximidade e prestígio junto aos parlamentares Max Lemos e André Ceciliano, foi possível reverter um imbróglio que poderia ter causado prejuízos desastrosos à realização do sonho de toda uma categoria e aniquilação de uma batalha de mais de 20 anos dos guardas de presídio, agentes penitenciários, e atuais inspetores de segurança e administração penitenciária (policiais penais pela EC 104/2019).

 

Esse agradecimento, como não poderia deixar de ser, é extensivo ao deputado Max Lemos pelo entendimento da importância desse pleito histórico para toda a categoria, ao presidente André Ceciliano pela importante parceria, aos demais deputados pelo importante apoio, ao chefe de Gabinete Alvacelle, aos companheiros Antonio Barreto, e Sergio Firmino (Candonga). Também aos ex-presidentes Francisco Rosa e Josias Alves Bello, que se uniram à atual diretoria no combate à divisão fomentada por quem não compreende que na articulação política a unicidade de ideias e o respeito à liderança são indispensáveis ao sucesso de todo e qualquer pleito.

 

Nossos agradecimentos também a todos os companheiros de luta (ativos ou aposentados, que sempre estiveram presentes, cada um ao seu modo e possibilidade. À atual diretoria sindical, nossa equipe de trabalho, aos concursados que aguardam a concretização do certame, e aos nossos familiares pela compreensão de que uma empreitada desse porte exige nosso tempo, energia e muita dedicação.

 

Ao atender à convoção da liderança sindical e demonstrar a força da união, a presença da categoria foi fundamental para o resgate do texto inicialmente elaborado. E, embora a PEC 32 tenha recebido nova numeração e precise ser votada em dois turnos, somos todos vitoriosos e escrevemos juntos a história de construção e reconhecimento constitucional da nossa Polícia Penal. 

 

Gratidão e fé nos define. Polícia Penal já!

 

O policial penal Gilberto Mainoth, assessor do deputado André Ceciliano, presidente da Alerj. 

 

Na foto: Da esquerda para a direita, os policiais penais Valdir Pina, Antonio Barreto, Josias Alves Bello, Luciano Luiz Moreira e Marcos Ferreira.

 

 Da esquerda para a direita: (de pé) o chefe de gabinete Alvacelle; Sergio Firmino; Assessor parlamentar; Odonclei Boechat. À mesa: o deputado Max lemos; Francisco Rosa e Gutembergue Lúcio de Oliveira.

De frente ao deputado Max Lemos: o presidente do SindSistema, Gutembergue de Oliveira; Valdir Pina; Antonio Barreto, Josias Alves Bello; Marcos Ferreira e Elisete Henriques. 

 

Nas escadarias da Alerj, os policiais penais comemoram o resgate da PEC 32/2019.